quinta-feira, 7 de março de 2013

Estilista Graziela Gonçalves, ex-esposa do cantor Chorão: 'Era cocaína'






'Não era crack, era cocaína', diz ex-esposa de Chorão 

Estilista Graziela Gonçalves disse que perdeu a luta contra a droga. 

Após o sepultamento, ela disse que Chorão era a vida dela. 

Lincoln Chaves Santos, SP 

A estilista Graziela Gonçalves, ex-mulher do cantor Chorão, disse ao sair do sepultamento do vocalista do Charlie Brown Jr., na tarde desta quinta-feira (7), que lutou para tentar trazer o ex-marido de volta a "realidade". 

Segundo Graziela, o músico era usuário de drogas, e ela perdeu a batalha contra "essa praga mundial". 

De acordo com a estilista, ela perdeu a luta contra a droga utilizada pelo ex-marido. 

“Eu tentei tudo que vocês podem imaginar, mas infelizmente essa praga mundial que é essa droga, que está acabando com tudo, ganhou. Eu espero que outras famílias e outras pessoas não passem por isso que eu estou passando, eu os familiares todos, o filho dele, a mãe, os irmãos os amigos”, diz. 

Questionada sobre qual seria o tipo de droga utilizada pelo ex-marido, ela afirmou que era cocaína. 

"Não era crack, era cocaína. Fazer o que? Celebridade todo mundo quer fazer uma 'preza'. Eu espero que essas pessoas escutem isso e fiquem na consciência de cada uma delas", completa. 

Sobre a separação, ela explica os motivos. 

"Nós estávamos afastados em razão do que estava acontecendo com ele, na verdade eu estava tentando trazer ele de volta. Toda mulher sabe que às vezes uma separação nada mais é do que uma artimanha, uma arma que a mulher se utiliza para fazer uma chantagem emocional. Mas infelizmente eu perdi a guerra”. 

Graziela agradeceu aos fãs pela demonstração de amor por Chorão. 

"Eu só tenho a agradecer pelo carinho que todo mundo demonstrou a ele, ao respeito ao trabalho dele. Apesar daquele exterior bruto, ele era uma pessoa maravilhosa, cheia de qualidades. Uma pessoa que só sabia dar, e por isso não ficou nada com ele. É tudo, é minha vida", conclui.



PS: Não sei se a melhor artimanha emocional em caso de droga seja abandonar o drogado... Só que, ninguém tem obrigação de conviver com doideira... Quando sei de qualquer pessoa próxima que usa droga procuro evitar convivência de qualquer nível... JS











3 comentários:

  1. isso parece mais uma oportunista aproveitando a morte para aparecer...separou acabou não tente pegar carona....pensando em participar do inventario.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. julgar os outros é fácil, quem tem um problema desse na familia sofre muito imagino o que ela tá sofrendo, é muito triste , conheço de perto esse problema e como doi

      Excluir

  2. nao sabe o que esta falando quem nao sabe rezar xinga Deus

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.