quarta-feira, 1 de julho de 2015

Amanhecer na Lagoa RJ











Dois assaltantes baleados no ônibus (2329 Recreio-Castelo) na Barra da Tijuca RJ


 


Bruno Amorim

RIO - A conduta do policial militar que aparece em vídeo feito pelo GLOBO, na manhã desta quarta-feira, pisando em um dos bandidos baleados após tentativa de assalto dentro de um ônibus na Barra da Tijuca, será investigada pelo comando do 31º BPM (Recreio dos Bandeirantes). 

De acordo com a corporação, o PM, que não teve o nome divulgado, será ouvido. Segundo o tenente-coronel Sérgio Chalioni, já foi instaurado um procedimento para apurar o caso e, se forem constatadas irregularidades, ele será punido. Nas imagens, o PM chega a subir na perna do assaltante, que está caído no chão do coletivo, e afirma: "Vai ver o diabo de perto".

O caso ocorreu no início da manhã desta quarta-feira. Três bandidos entraram num coletivo da linha 2329 (Recreio-Castelo), da empresa Pégaso, e anunciaram o assalto. O policial civil Eduardo Bezerra, lotado na 12ª DP (Copacabana), que estava no ônibus, reagiu e atirou. Dois criminosos ficaram feridos e o terceiro conseguiu fugir. Os feridos foram levados para o Hospital municipal Lourenço Jorge, na Barra. Com eles, a polícia encontrou armas e uma granada.

— Eles anunciaram o assalto e começaram a roubar os passageiros. Os bandidos gritavam e ameaçavam as pessoas o tempo todo. Quando ficaram perto da porta, distraídos, eu atirei. Acertei um na perna, que ainda tentou fugir, e o outro caiu — contou o policial, que foi parabenizado pelos passageiros.


  
Um dos criminosos ferido estava vestido com uniforme de frentista de um posto de gasolina. Com ele, policiais do 31º BPM (Recreio) apreenderam uma granada, uma pistola verdadeira e uma réplica. Um outro assaltante, também ferido, chegou a tentar fugir, mas foi capturado dentro de uma padaria. Um terceiro fugiu.

Com os pés encharcados de sangue, a médica Simone Soares de Souza, de 43 anos, só conseguiu contar que estava muito nervosa e ainda assustada com as ameaças dos assaltantes.

— Ele disse que ia matar todo mundo se não ficássemos calmos. Quando percebi, atiraram nele e ele caiu no meu colo - contou a médica, que ainda tentou ajudar o assaltante:

— Fazer o quê? Vou deixar ele morrer? Estou viva. É tudo que me importa — comentou.
Assaltante é baleado dentro de ônibus na Barra da Tijuca - Gabriel de Paiva / Agência O Globo

O motorista do ônibus, Carlos Barbosa, de 35 anos, contou que é a segunda vez que é assaltado só esta semana, mas que nunca havia visto um desfecho tão violento. Já o analista de sistemas Dennis Lobato, de 41 anos, passageiro do coletivo, elogiou a ação do policial:

— Eles estavam vestidos com roupas normais e anunciaram o assalto. O policial teve calma e boa pontaria.

A analista financeira Cláudia dos Santos, de 32 anos, disse que foi até a 16ª DP (Barra da Tijuca) para testemunhar a favor do policial que baleou os bandidos.

— Quando eles estavam saindo do ônibus, o policial levantou e disse: 'esse não vai assaltar mais ninguém', e atirou. Ele é um herói e está muito bem treinado. A pontaria dele foi impressionante — elogiou Cláudia.

A técnica de enfermagem Nadine do Carmo, de 26 anos, relatou os momentos de pânico vividos dentro do ônibus que ela pega diariamente para ir ao trabalho:

— Dei o dinheiro e ele também pegou a carteira e o relógio. Ele ainda estava segurando minha nota de R$ 50 quando foi resgatado pelos bombeiros. Agora vou ter que ir na delegacia recuperar a nota.

Policiais da 16ª DP (Barra da Tijuca) que investigam o caso acreditam que o trio seja responsável por dezenas de assaltos na região.

Festa de São João no Pavilhão da Feira de São Cristóvao RJ