sábado, 10 de agosto de 2013

O Félix do 'Amor a Vida' é uma das coisas mais malas de toda história da teledramaturgia universal








No programa Altas Horas -  que passará na madrugada deste sábado -  o ator Mateus Solano define que seu personagem Félix, criado pelo Walcyr Carrasco,  foi  'escrito para ser sucesso'...

E completa, o tal Mateus Felix Solano, todo satisfeito da vida:

'O texto é todo do Walcyr, mas o texto corporal é tomo meu. Sou um cara que gosta de compor o personagem e de me arriscar. Espero ter novos tiques como a sobrancelha'...

Pôs bueno...

Muito provável que o sucesso da Carminha, com a excelente Adriana Esteves, tenha induzido Walcyr Carrasco na tentativa de criar alguém igualmente  perverso...

Não colou...

Cópia vira rebusco chargeado do original e não funciona...

Félix é over e inacreditável, na vida real um sujeito destes tomaria porrada a toda hora...

Félix mais parece personagem ruim do Chaves implicando com a Dona Florinda, com o Kiko e com Seu Madruga...

Félix parece aquelas tentativas novelescas mexicanas onde um bigode vira um bigodão, um choro vira pranto, uma risada gargalhada...

Félix é bizarro, patético e completamente fora dos padrões da realidade...

Mesmos os chatos compulsivos do nosso cotidiano puxam o freio de mão volta e meia ou tomam chá de simancol em intervalos, Félix não...

E, vamos harmonizar, a Clínica do Dr. Antonio Fagundes não se enquadra sequer na ficção com recepcionista vestida de prostituta de luxo do antigo Bahamas ou do catálogo da M.Class...


E, vamos pactuar também, Fagundes já passou do prazo de validade como garanhão indomável, não combina...

Lembro que na década de 80 eu usava barba e uma senhorinha entrou no elevador do meu prédio e me olhou:

- Moço, você parece muito com o Antonio Fagundes!

- Poxa, muito obrigado, senhora...

- Não agradeça, filho, ele é feio de dar dó...




Jorge Schweitzer








Nenhum comentário:

Postar um comentário